Cultura | Música

Ato favorável a eleições diretas reúne artistas e políticos no Rio


Redação

28/05/2017


Um ato organizado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo reuniu artistas e políticos a favor das Diretas-Já e contra o presidente Michel Temer, neste domingo(28). O evento começou por volta das 11h e atraiu, segundo os organizadores, 50 mil pessoas. A Polícia Militar fluminense não divulga estimativa de público em atos de protesto.

 

Em cima de um trio elétrico, artistas e políticos se revezaram entre discursos e canções. 

 

O ator Wagner Moura foi um dos mais aplaudidos e requisitados por fãs. "Não é possível Temer continuar, nem esse Congresso escolher seu substituto. Pode não ser ilegal, mas é imoral e ilegítimo. E o ovo da serpente são essas reformas trabalhista e previdenciária", discursou o ator.

 

Entre as atrações mais esperadas, Caetano Veloso e Milton Nascimento, não discursaram pelas eleições diretas. Apesar de não fazer discursos, Caetano puxou em diversos momentos de sua apresentação um "Fora, Temer", acompanhado em coro pelo público presente.

 

Milton Nascimento se apresentou como convidado da cantora Maria Gadu. "É a nossa surpresa. Com vocês, agora, o milagre da música brasileira!", foi como Gadu apresentou Milton. Ele não fez discursos, nem entoou palavras de ordem durante a apresentação.

 

Dentre os artistas que compareceram ao ato, muitos globais como: Gregório Duvivier, Sophie Charlotte, Daniel Oliveira, Maria Casadeval, Antônio Pitanga, Bete Mendes e Zezé Mota. Políticos de partidos como PT, PSOL e Rede discursaram no trio elétrico.

 

"Esse momento é crucial, nós estamos sendo violentados", discursou a poetisa e atriz Elisa Lucinda, defendendo a saída de Temer.

 

"É um ato para pedir democracia que tem que se instalar pelo povo, não por esse Congresso que não está preparado", defendeu o ator Antônio Pitanga.



Deixe o seu comentário:



Últimos Comentários:

(Deixe o seu comentário)